Integrated Publishing Toolkit(IPT)

free and open access to biodiversity data

Monitoramento de Longo Prazo da Comunidade Fitoplanctônica de 18 Lagoas do Sistema Lacustre do Médio Rio Doce Minas Gerais, Brasil

Latest version published by Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr on Aug 21, 2017 Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr

Este recurso contém os dados da comunidade fitoplanctônica de dezoito lagoas amostradas dentro do projeto “Dinâmica Biológica e Conservação da Biodiversidade na Mata Atlântica no médio Rio Doce -MG”. O monitoramento se iniciou em 1999 e finalizou em 2012. Quatro lagoas foram amostradas mensalmente até 2010, três lagoas semestralmente e o restante das lagoas foram amostradas trimestralmente por um ano

Downloads

Download the latest version of the metadata-only resource metadata as EML or RTF:

Metadata as an EML file download in Portuguese (19 KB)
Metadata as an RTF file download in Portuguese (11 KB)

Versions

The table below shows only published versions of the resource that are publicly accessible.

How to cite

Researchers should cite this work as follows:

Universidade Federal de Minas Gerais (2017): Monitoramento de Longo Prazo da Comunidade Fitoplanctônica de 18 Lagoas do Sistema Lacustre do Médio Rio Doce Minas Gerais, Brasil. v1.2. Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr. Dataset/Metadata. https://ipt.sibbr.gov.br/peld/resource?r=monitoramento_de_longo_prazo_da_comunidade_fitoplanctonica_de_18_lagoas_do_sistema_lacustre_do_medio_rio_doce_minas_gerais_brasil&v=1.2

Rights

Researchers should respect the following rights statement:

The publisher and rights holder of this work is Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr. This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non Commercial (CC-BY-NC) 4.0 License.

GBIF Registration

This resource has not been registered with GBIF

Keywords

Metadata Biodiversidade; Comunidade Fitoplanctônica; Fitoplâncton; Algas; Rio Doce; Lagos Tropicais; Brasil; Estudos de Longo Prazo

Contacts

Who created the resource:

Universidade Federal de Minas Gerais
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591

Who can answer questions about the resource:

Universidade Federal de Minas Gerais
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591
Francisco Barbosa
Professor Titular
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591
http://lattes.cnpq.br/0932673194762377http://lattes.cnpq.br/0932673194762377
Cristiane Barros
Professora
Universidade do Estado de Minas Gerais Av. Professor Mário Palmerio, 1001 - Universitário 38200000 Frutal Minas Gerais BR
http://lattes.cnpq.br/6483032825205644

Who filled in the metadata:

Diego Pujoni
Post Doc
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR +55 31 98866-5113
http://lattes.cnpq.br/4374619193264139
Gabriel Aguila
Estagiário Iniciação Científica
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR +5531992417738
http://lattes.cnpq.br/1757899587528681

Who else was associated with the resource:

User
Universidade Federal de Minas Gerais
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591

Geographic Coverage

Trecho Médio da Bacia do Rio Doce – MG (Brasil)

Bounding Coordinates South West [-20, -42.9], North East [-19.22, -42.2]

Taxonomic Coverage

Os exemplares estão identificados no menor nível taxonômico possível. A maioria dos taxa estão identificados ao nível de gênero e espécie.

Class  Trebouxiophyceae,  Conjugatophyceae,  Cryptophyceae,  Chrysophyceae,  Euglenophyceae,  Dinophyceae,  Cyanophyceae,  Chlorophyceae,  Bacillariophyceae,  Coscinodiscophyceae,  Klebsormidiophyceae,  Fragilariophyceae,  Synurophyceae,  Eustigmatophyceae,  Xanthophyceae

Temporal Coverage

Start Date / End Date 1999-01-01 / 2012-12-31

Project Data

As informações a respeito dos padrões de distribuição e as escalas espaciais e temporais de heterogeneidade são necessárias para o entendimento adequado da vida dos organismos planctônicos e funcionamento dos ecossistemas pelágicos (Reynolds, 1984). No caso da comunidade fitoplanctônica, existem variações temporais na distribuição vertical e na biomassa. Essas variações acompanham as mudanças na composição em espécies (Wetzel, 2001) e têm como fatores determinantes mais explícitos temperatura, radiação, condições hidráulicas e disponibilidade de nutrientes (Reynolds, 1984). Neste projeto foram considerados todos os dados obtidos ao longo do desenvolvimento do projeto PELD-UFMG (1999 -2012), a partir de análises quantitativas das amostras de lagoas do Sistema Lacustre do Médio Rio Doce.

Title Dinâmica Biológica e Conservação da Biodiversidade na Mata Atlântica no médio Rio Doce -MG
Identifier PELD site 4
Funding PELD/MCT-CNPq (Processo 520031/1998-9)
Study Area Description O projeto em questão foi desenvolvido no trecho médio da bacia do Rio Doce e teve como área-foco o Parque Estadual do Rio Doce (PERD), maior remanescente contínuo de Floresta Atlântica de Minas Gerais (35.970 hectares).Esta Unidade de Conservação,localiza-se nos municípios de Marliéria, Dionísio e Timóteo, na porção sudoeste do estado de Minas Gerais,a 248 km de Belo Horizonte, em uma região conhecida como Vale do Aço.
Design Description Este projeto teve como objetivo principal monitorar a estrutura da Comunidade Fitoplanctônica a fim de descrever e estudar sua dinâmica espaço-temporal. Como estudos que englobam tanto o espaço, quanto o tempo apresentam inúmeras dificuldades de implementação, realizaram-se dois estudos: um de longo prazo em sete lagoas (amplo no tempo, mas restrito no espaço) e outro em dezoito lagoas, durante um ano (amplo no espaço, mas restrito no tempo).

The personnel involved in the project:

Principal Investigator
Francisco Barbosa
Content Provider
Aline Santos
Content Provider
Bruna Moraes
Content Provider
Cristiane Barros
Content Provider
Erika Brandes
Content Provider
Maria Souza
Content Provider
Monica Mamão
Content Provider
Paula Lacerda
Content Provider
Luciana Barbosa
Content Provider
Rose Miranda
Content Provider
Viviane Faria
Content Provider
Mariana Orsini

Sampling Methods

As coletas foram realizadas em um ponto fixo na região limnética de cada lago onde as amostras foram coletadas em quatro profundidades definidas a partir da leitura do disco de Secchi (sub-superfície, 10% e 1% de penetração de luz. A comunidade fitoplanctônica foi avaliada através de análises qualitativas e quantitativas, as amostras para análise qualitativa foram coletadas através de arrastos verticais e horizontais sucessivos com rede de plâncton de 20μm de abertura de malha e fixadas em formol 4%. As amostras para análise quantitativa foram coletadas com uma garrafa de Van Dorn (3 litros) nas 4 profundidades citadas acima e fixadas com solução de lugol acético.

Study Extent De 2000 a 2010, foram feitas amostragens, identificação e contagem de organismos da comunidade fitoplanctônica a intervalos mensais em um ponto fixo da região limnética das lagoas Carioca, Dom Helvécio, Gambazinho e Jacaré, e sazonais nos lagos Amarela, Águas Claras e Palmeirinha. A partir de 2010 as amostragens passaram a ser semestrais nas quatro primeiras lagoas. Para o estudo das dezoito lagoas, foram realizadas amostragens trimestrais em oito localizadas dentro do limite do PERD (Aníbal, Carioca, Central, Dom Helvécio, Gambá, Gambazinho, Patos e Santa Helena), e dez lagoas localizadas em sua área de entorno (Águas Claras, Almécega, Amarela, Barra, Ferrugem, Ferruginha, Jacaré, Palmeirinha, Pimenta e Verde).
Quality Control As contagens foram realizadas de acordo com a técnica de Utermöhl (1958) e a densidade dos organismos, calculada segundo Vilafañe & Reid (1995) e expressa em org.ml-1. Enumerou-se no mínimo 400 indivíduos da espécie dominante, até um máximo de 120 campos.

Method step description:

  1. A diversidade de espécies em cada amostra foi calculada de acordo com o índice de Shannon e diversidade beta, calculada conforme Whittaker (1972) (Magurran, 1988).Foram utilizadas as seguintes chaves para identificação das espécies: Föster (1969; 1974), Prescott et al. (1975; 1977; 1981; 1982), Komárek & Fott (1983), Sant’Anna (1984), Komárek & Anagnostidis (1989; 1999), Menezes et al. (1995), e Bicudo & Menezes (2006), além de artigos específicos.