Integrated Publishing Toolkit(IPT)

free and open access to biodiversity data

Biodiversidade e Biogeografia de Comunidades Bacterianas do parque Estadual do Rio Doce (MG)

Latest version published by Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr on Aug 21, 2017 Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr

Este recurso contém os dados do projeto de Biodiversidade e Biogeografia de Comunidades Bacterianas do parque Estadual do Rio Doce (MG), localizado na área do trecho médio da Bacia do Rio Doce, em Minas Gerais, Brasil. Compila todos os dados obtidos desde 2007 até 2011, tanto genéticos, quanto geográficos e ambientais.

Downloads

Download the latest version of the metadata-only resource metadata as EML or RTF:

Metadata as an EML file download in Portuguese (17 KB)
Metadata as an RTF file download in Portuguese (11 KB)

Versions

The table below shows only published versions of the resource that are publicly accessible.

How to cite

Researchers should cite this work as follows:

Universidade Federal de Minas Gerais (2017): Biodiversidade e Biogeografia de Comunidades Bacterianas do parque Estadual do Rio Doce (MG). v1.0. Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr. Dataset/Metadata. https://ipt.sibbr.gov.br/peld/resource?r=biodiversidade_e_biogeografia_de_comunidades_bacterianas_do_parque_estadual_do_rio_doce_mg&v=1.0

Rights

Researchers should respect the following rights statement:

The publisher and rights holder of this work is Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira - SiBBr. This work is licensed under a Creative Commons Attribution Non Commercial (CC-BY-NC) 4.0 License.

GBIF Registration

This resource has not been registered with GBIF

Keywords

Metadata Biodiversidade; Microbiologia; Bactérias; Biogeografia; Diversidade genética; DNA.

Contacts

Who created the resource:

Universidade Federal de Minas Gerais
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591

Who can answer questions about the resource:

Universidade Federal de Minas Gerais
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591
Andréa Nascimento
Professor Titular
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591
http://lattes.cnpq.br/0817724534875188

Who filled in the metadata:

Diego Pujoni
Post Doc
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR +5531988665113
http://lattes.cnpq.br/4374619193264139
Gabriel Aguila
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR +5531992417738
http://lattes.cnpq.br/1757899587528681

Who else was associated with the resource:

Universidade Federal de Minas Gerais
Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antônio Carlos, 6627 31270901 Belo Horizonte Minas Gerais BR 3134092591

Geographic Coverage

Trecho Médio da Bacia do Rio Doce – MG (Brasil)

Bounding Coordinates South West [-20, -42.9], North East [-19.22, -42.2]

Taxonomic Coverage

Os exemplares estão identificados no menor nível taxonômico possível, nesse caso a nível de gênero.

Kingdom  Monera
Phylum  Proteobacteria,  Firmicutes,  Actinobacteria
Genus  Bacteroides

Temporal Coverage

Start Date / End Date 2007-01-01 / 2011-12-31

Project Data

Atualmente existem poucos estudos sobre as interações entre os microrganismos no ambiente. O primeiro passo para entender estas associações ecológicas em comunidades microbianas é relacionar mecanismos com os quais os microrganismos interagem. O advento de técnicas moleculares, principalmente análises que incluem o gene de rRNA 16S, possibilitou acessar novos microrganismos sem a necessidade de cultivo. Logo, isso permite o estudo da diversidade bacteriana de ecossistemas naturais e artificiais, identificando novas espécies, comparando-as com sequencias de bactérias conhecidas e estudos de variabilidade inter e intra-específica, assim, a aplicação da biogeografia é possível, compreendendo onde os organismos vivem e o que controla sua abundância, permitindo um melhor entendimento de sua ecologia. Portanto, este trabalho teve como objetivo estruturar as comunidades bacterianas na Mata Atlântica do Parque Estadual do Rio Doce.

Title Biodiversidade e Biogeografia de Comunidades Bacterianas do parque Estadual do Rio Doce (MG)
Identifier PELD site 4
Funding PELD/MCT-CNPq (Processo 520031/1998-9)
Study Area Description O projeto em questão foi desenvolvido na área do trecho médio da bacia do rio doce, em Minas Gerais, tendo o Parque Estadual do Rio Doce (PERD) como área-foco, este que esta situado na porção sudoeste do Estado, a 248 km de Belo Horizonte, na região do Vale do Aço, inserido nos municípios de Marliéria, Dionísio e Timóteo. Esta Unidade de Conservação corresponde ao maior remanescente contínuo de Floresta Atlântica de Minas, em seus 35.970 hectares.
Design Description Este estudo teve como objetivo, contribuir na amplificação do conhecimento da diversidade, biogeografia e estrutura das comunidades procarióticas, e sua possível associação com parâmetros abióticos e/ou temporais existentes em águas do bioma Mata Atlântica, do Parque Estadual do Rio Doce.

The personnel involved in the project:

Principal Investigator
Maria Lovato
Principal Investigator
Fabricio Santos
Principal Investigator
Andréa Nascimento
Content Provider
Edmar Sousa
Content Provider
José Filho
Content Provider
Renata Ribeiro
Content Provider
Luciana Resende
Content Provider
Bruno Souza
Content Provider
Daniela Lacerda
Content Provider
Rodrigo Redondo
Content Provider
Sibelle Vilaça
Content Provider
Gisele Dantas
Content Provider
Leticia Brina
Content Provider
Ricardo Silva
Content Provider
Anderson Chaves
Content Provider
Claudia Bittencourt
Content Provider
Patricia Costa
Content Provider
Mariana Soares
Content Provider
Marcos Reis

Sampling Methods

As amostras de água foram coletadas em triplicata, em frascos esterelizados. Alíquotas de 100µL de água foram semeadas em agar PTYG (0.5% peptona,0.5% triptona, 0.5% extrato de levedura, 1.0% glicose, 0.06% MgSO4.7 H2O, 0.006% CaCl2,1.5% agar). Estas placas foram incubadas a 28ºC por até sete dias. As colônias que apresentavam características morfológicas distintas uma das outras foram selecionadas para estudos posteriores. Para isto, cada colônia foi inoculada em caldo nutriente e incubada a 28ºC por 24h.

Study Extent De 2007 a 2011 foram realizadas coletasde amostras de água na Lagoa Carioca, situada no Parques Estadual do Rio Doce (MG), as coletas foram feitas na coluna d’água na região limnética, litorânea, e em uma região intermediária, em três profundidades, levando-se em consideração a penetração da luz de 100% (superfície), 10% (1m-1,5m) e 1% (3m-4,5m).

Method step description:

  1. A fim de comparar a diversidade bacteriana e a estrutura de comunidades nas amostras de água, foi utilizado ARDRA (Amplified Ribosomal DNA Restriction Analysis). Assim, o gene de rRNA 16S foi amplificado completamente com os iniciadores PA (Kuske et al., 1997) e U2 (Lu et al., 2000). Endonucleases AflIII e AluI foramusadas a fim de promover um perfil de restrição. Todos os perfis que se apresentaramdiferentes foram seqüenciados a fim de se conhecer a diversidade existente.O fingerprinting genômico foi realizado usando o iniciador (GTG) 5(5’-GTGGTGGTGGTGGTG- 3’) e rep-PCR com iniciador BOX-A1R (5’-CATACGGCAAGGCGACGCT-3’). A mistura para a reação da PCR continha 60 ng de DNA molde, tampão para PCR, 0,3 µM do iniciador, 0,2 mM de dNTP’s e 1 U de Taq polimerase,resultando em um volume total de 20 µL.

Bibliographic Citations

  1. Kuske, C. R., S. M. Barns, et al. (1997). “Diverse uncultivated bacterial groups from soils of thearid southwestern United States that are present in many geographic regions.”Appl Environ Microbiol 63(9): 3614-21. Lu, J. J., C. L. Perng, et al. (2000). “Use of PCR with universal primers and restriction endonuclease digestions for detection and identification of common bacterial pathogens in cerebrospinal fluid.”J Clin Microbiol 38(6): 2076-80.